Praticantes do vôo livre na Pedra Grande


Os saltos de asa-delta e paraglider são praticados na Pedra Grande, que oferece rampa natural a 1.300 metros de altitude. A melhor época para curtir os bons ventos é durante a primavera

Um dos esportes que mais vem ganhando destaque é o vôo livre. Essa informação, da Associação Brasileira de Esportes Radicais, confirma que essa sensação de liberdade proporcionada por esse esporte, faz com que as pessoas percam o medo do desconhecido e passem a ter momentos de adrenalina e sensação de paz.

O voo livre surgiu em 1970 com a asa-delta e alguns anos depois foi inventado o parapente (em Francês) ou paraglider (em inglês). A prática do esporte em Belo Horizonte na Serra do Curral, próximo as antenas de televisão , ali a rampa foi batizado de Canal.

Já na década de 1980 havia várias asa-delta voando e pousando na região da Lagoa Seca. Devido á crescente urbanização da região os pousos foram se tornando escassos, o que forçou os pilotos a buscarem outro sítio de voo.

A sensação proporcionada pelo voo livre parece ser tão fantástica que não há vocábulos que deem conta de transmiti-la.

Segundo o campeão brasileiro de Vôo Livre, morador de Atibaia, Lois Neubauer, mesmo quem pratica esse esporte há anos não perde o medo. “O friozinho na barriga é recompensado pela sensação de bem estar e contato direto com a natureza. Jamais decolo sem medo .

Mas uma vez no ar , medo vai sumindo e a atenção com a técnica de um voo bom, há também uma indescritível sensação morna , como se fosse um hormônio "do bem" que invade todo o corpo, dando um "barato" muito peculiar."

#Esportes

Você pode gostar de ler também: