Fanzine de Outubro de 2014

Ale de Maria e o Movimento "Canarinho Branco"

O Movimento de músicas de rezo, idealizado pelo Maestro Ale de Maria

O Movimento "Canarinho Branco", idealizado pelo Maestro Ale de Maria, visa a expansão e a divulgação da música de rezo, acolhendo músicos comprometidos no propósito de celebrar o Divino através de suas canções. O CD do Chamado EnCanto se propõe a ser um instrumento para que este movimento cresça e repercuta na mídia, nas rádios e sobretudo nos corações dos rezadores. 

 

O Projeto "CD Chamado EnCanto 2" já está em produção. Os músicos estão finalizando suas canções, que em breve estarão sendo divulgadas. 

 

Estão Presentes neste Projeto, entre Canarinhos e Convidados: Ale de Maria, Chandra Lacombe, Leal Carvalho, Daniel Namkahy, Aaron Molina, André Spinardi, Alex Sandro Rodrigues, Bruno Berardi, Krishna Guarani-Kaiowa, Fernando Costa Pereira, Nanan Zanatta, Rodrigo Piva, Babi Surati Kiliam Farah, Fabricio Ahau, Lucas Santos, Lucas Boschetti, Jonas Felipe Tagliari Eler, Max Mello, César Gyalbo, Gab Mathias, Olívia Viecelli Zago, Costa Rabelo, Sérgio Vinícius Quimey, entre outros.

 

Apoie este projeto e contribua com a expansão da "música de rezo" e com o "Movimento Canarinho Branco".

 

A previsão do CD é estar pronto no Segundo Semestre de 2014 e a quantidade de cópias que serão prensadas depende do seu Apoio!

 

Ano passado, o CD do Chamado Encanto 1 teve 1000 cópias prensadas graças aos apoiadores, que compraram antecipadamente o CD. Todos os CDs adquiridos antecipadamente foram entregues.

 

Este ano estão sendo produzidos 2 CDs, e serão prensadas no mínimo 2000 cópias (1000 de cada). Colabore, seu apoio é muito importante!

 

 

Maestro Ale de Maria "Canarinho Branco"


Alexandre Castro de Souza Lima - " Ale de Maria" (1970, Barretos) é bacharel em composição e regência pela Universidade Estadual Paulista - UNESP.

Criado em Frutal, MG, ouvindo grupos folclóricos e religiosos de raízes africanas, absorveu também influências do Clube da Esquina e de vertentes musicais ecléticas, entre as quais se incluem Tom Jobim, Villa-Lobos e Hermeto Paschoal. 

Professor e regente de coral, com mais de vinte anos de carreira como artista em apresentações-solo, começou profissionalmente em Ribeirão Preto, SP, aos 18 anos. Hoje faz shows na região sul do Brasil nas capitais: Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis, onde vive há oito anos envolvido em corais comunitários, aulas de violino, violão, teoria musical e pesquisa sobre a música do Santo Daime. 

Entre seus trabalhos destacam-se os arranjos para o disco “Piracema”, de Simone Guimarães (1995), gravado em São Paulo, capital e a orquestração da suíte Caminho da Roça (1996) gravada pela Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, com participação de solistas da Osesp-Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. A trilha sonora foi exibida integralmente em programa especial da EPTV, para quatro praças de São Paulo e do Sul de Minas Gerais (10 milhões de telespectadores) e em parte no Globo Repórter, da Rede Globo, para todo o Brasil. A regência foi do maestro Roberto Minczuk, ex-Sinfônica de Nova York e Osesp e atual diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro- OSB.

Alexandre Lima também é compositor de “Véio do Rio”, em parceria com João Pacífico (“Cabocla Tereza”, “Mourão da Porteira”, “Pingo D’Água) e autor de“José”, canção em homenagem ao setenta anos do ex-ministro da Cultura, José Aparecido de Oliveira.

Alexandre esteve à frente da Orquestra de Cordas da Organização para Educação e Cultura (OPEC), como regente titular de 2003 a 2005, em São José do Rio Preto concomitante a essa atividade atuou como regente em orquestras do Projeto Guri em Nipuã e Neves Paulista, SP. Desde 2009 é professor de violino, canto, piano e violão no Espaço Cultural Sol da Terra em Florianópolis. Em 2011 ingressou no mestrado do PPGMUS no programa de musicologia/etnomusicologia da UDESC com projeto de pesquisa sobre a música do Santo Daime deixando-o em 2013 para se dedicar exclusivamente à gravação do CD Mãe D’ Água, um projeto de músicas devocionais inspiradas em experiências religiosas no decorrer de sua pesquisa.

 

Hoje, em Florianópolis, Ale de Maria lidera um movimento de música devocional (música de rezo). Ligado a diversas linhas espiritualistas, o propósito deste movimento é despertar a aliança das egrégoras através do canto. Este movimento, musico/cultural está alinhada com os ideais da escola de “Arte Consagrada” do Fogo Sagrado de Itzachilatlan do Brasil, arte para os altares. Este movimento de música consagrada conta com a colaboração de músicos da região sul do Brasil que se intitulam assim como Ale de Maria, de “Canarinhos Brancos”. Esses canarinhos são os mensageiros de orações cantadas cuja mensagem, é inspirada pela Mãe Divina ou aspecto feminino de Deus.