Fanzine de Maio de 2013

Todo o charme de uma “Suíça Mineira”

Frio das montanhas, clima hospitaleiro e natureza exuberante marcam a romântica e charmosa Monte Verde

Um pedacinho da Suíça no Estado de Minas Gerais. É assim que os turistas definem a pequena vila de Monte Verde, situada a 170 km de São Paulo.


Cercada por montanhas de todos os lados, Monte Verde é um distrito de Camanducaia, criado em 1950. Conquista os turistas instantaneamente graças ao seu “ar europeu”, caracterizado por baixas temperaturas, paisagens exuberantes e clima romântico.

 

A principal fonte de economia é o turismo. Na avenida principal, bares e restaurantes garantem a gastronomia de qualidade, mesclando a comida mineira tradicional após cardápios internacionais, principalmente o alemão e o italiano. Para quem gosta de esportes, lá também é a boa pedida: não faltam as tradicionais trilhas para caminhada, mountain bike e cavalgada, além do montanhismo, rapel, trilha de quadriciclo e a famosa Mega Tirolesa.


Monte Verde é ideal para passar um fim de semana ou um feriado prolongado, mas o tom hospitaleiro típico do povo mineiro faz o turista ir para casa com a promessa de voltar logo, quem sabe para ficar uma semana ou então passar as férias. Afinal, há muito para se ver: morros, pedras, picos e belíssimas casas em estilo europeu. E sem falar na gastronomia, entre tantas opções de queijos e vinhos, além de pratos tradicionais do local, como o fondue, a truta e a própria comida mineira.


O comércio também sustenta a economia da vila. O artesanato é uma das principais riquezas de Monte Verde; os artesãos são verdadeiros artistas plásticos, como é o caso da proprietária da “Arte na Serra”, Vitória, que desenvolve trabalhos ricos em madeira que viram verdadeiras obras de arte. Destaque também para as luminárias artísticas do Augustus Al Ra, feitas em fibras vegetais, sem contar as tradicionais “tricoteiras” de Monte Verde que desenvolvem trabalhos espetaculares de blusas de tricô feitas a mão, que encantam os turistas de todos os locais.


Monte Verde possui um aeroporto, considerado um dos mais altos do país (a 1.600 m de altitude), que é próprio para pouso de pequenos aviões. Do mirante do aeroporto pode-se enxergar toda a extensão da vila, cercada de muita vegetação, que cobre as montanhas, chamadas Pedra Partida, Pedra Redonda, Chapéu do Bispo e Pico do Selado, este um dos pontos mais altos da serra da Mantiqueira, com 2.083 m. A reportagem da Revista Fanzine sobrevoou a vila com o conhecido piloto Rogério, que proporciona passeios deslumbrantes aos turistas, para todos os gostos e “bolsos”.  As fotos aéreas, como você pode conferir foram feitas pelo diretor da Revista Fanzine e fotógrafo Calebe Pimentel. “A vista é indescritível e o passeio imperdível”, contou.


Monte Verde é viver uma série de experiências: respirar o ar puro das montanhas, usufruir um contato muito próximo da natureza, provar sabores sofisticados e lançar-se em aventuras repletas de emoção. Tudo isso fica ainda muito melhor com o friozinho das montanhas, o crepitar da lareira e, principalmente, uma boa companhia. Assim, fica difícil resistir.



Passeios​


A reportagem da Revista Fanzine esteve em Monte Verde entre os dias 26 e 28 de abril. A equipe ficou hospedada no “Chalés Tucano”, um lugar aconchegante, com um atendimento de primeira qualidade. Os hóspedes surpreendem-se com o contato direito da Natureza naquele local e deslumbra-se com o atendimento, a segurança e a decoração dos chalés. Sem contar com o delicioso café da manhã, preparado carinhosamente pela atenciosa Regina.


Aplausos também para o piloto Rogério, que atendeu a reportagem da Revista Fanzine com muita paciência, explicando – durante o vôo – cada local específico de Monte Verde e contando um pouco da história da Vila.


O passeio de quadriciclo foi sensacional, proporcionado pela empresa “Cláudio Passeios”. Pelas trilhas da Fazenda, a reportagem encantou-se com tanta beleza.


Não dá para fazer o passeio na Fazenda Radical sem dar uma paradinha na Mega Tirolesa, administrada pelo casal Roberth e Eliana. São duas tirolesas, que proporcionam minutos de intensa adrenalina, com gostinho de “quero mais”. Méritos aos administradores: os que topam a aventura da tirolesa assinam termos de responsabilidade, são  obrigados a colocar os equipamentos de segurança – todos muito bem testados – e de higiene. São detalhes que fazem toda a diferença!


A reportagem da REVISTA FANZINE agradece aos comerciantes e parabeniza todos os proprietários dos locais pelo qual passou!

 

Agora, você turista, aproveite essas dicas e renda-se aos encantos de Monte Verde!