Saudade Esperança e Fé



"O Rio, como prova de amizade, de presente lhe manda sua jóia mais rara, a palavra saudade."


A saudade nasceu no Brasil. Em nenhum outro idioma existe essa palavra ou a equivalente, Saudade não se define se sente!


Alguns filósofos pretendem que esse vocábulo tenha originado do banzo, um mal consistente numa melancolia tão grande sofrida pelos negros escravos, nos navios negreiros, que não resistiam e sucumbiam.


Ainda, dúvidas pairam quanto a sua origem. Todavia existe uma certeza: a saudade é Brasileira.


O Cancioneiro nordestino diz que se a gente vive a sonhar com alguém que se deseja rever, saudade assim é ruim, e eu digo isso por mim que vivo sempre a sofrer, e "é amarga que nem jiló".


Mas a saudade pode ser boa, e doce como o mel, quando recordamos momentos felizes, revivendo horas venturosas, sentindo as mesmas emoções., o amor e alegria. E a vida sem emoções não tem conteúdo, é como a flor sem perfume. É o vazi, o nada.


Poder-se-ia dizer como o poeta românticofrancês: Hó relógio, parai nas horas venturosas. Todavia, o tempo não para, é inexorável. Tudo esta escrito nas estrelas, nascemos vivemos e morremos, deixando somente saudade.


Por outro lado se saudade é passado, a esperança é o futuro. A esperança é a eterna espera de um porvir mais feliz e sempre a última a morrer. A fé é a certeza que tudo terá seu rumo certo, porque há Alguém, Onisciente e Onipresente nos guiando. " O Senhor é meu pastor, nada me faltará".


Na verdade, é impossível definir, com exatidão, os sentimentos que habitam os corações humanos, como a saudade, a esperança e a fé. Porque cada um de nós temos a nossa realidade. Real é tudo que passa dentro de nós.


Mas esta é a grande verdade, ninguém vive sem estes sentimentos:


Saudade é reviver, Esperança é esperar. Fé é a certeza!



João Baptista Pimentel Jr.

Advogado e Escritor

#Crônicas

Você pode gostar de ler também: